sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Templo de Júpiter na Ucrânia retoma a construção, após ataque de radicais ortodoxos



A organização internacional 'Nova Roma', instituição dedicada ao estudo e reconstrução da cultura da Roma Antiga, retoma a construção do Templo de Júpiter, saqueado em setembro deste ano na Ucrânia. O templo que estava sendo construído pela organização e pelo grupo de cultuadores da Deorum Romani, em homenagem a Júpiter Perennus, foi vandalizado por cristãos radicais às 4hs do dia 26 de setembro. O sacerdote responsável pelo templo, Flamen Dialis Marcus Corvus, foi hospitalizado com alguns ferimentos quando tentou proteger a construção, mas logo teve alta.


"Há vários meses foram colocadas mensagens de ameaça em todos os tópicos do fórum Sarmatia. Diziam que todos os altares, santuários e templos pagãos seriam destruídos", disse Corvus em entrevista ao blog Cultus Deorum Romanorum. Frases como "Morram necromantes" foram escritas também na casa do sacerdote, que se situa próximo ao templo. Os avatares das pessoas que fizeram tais comentários no fórum continham a logotipo de um grupo extremista da Igreja Ortodoxa Russa - os Portadores do Pendão Ortodoxo (Союза православных хоругвеносцев). Até onde se sabe, essa organização tem se mantido ativa apenas na Rússia, além de não se ter provas de que os vândalos pertenciam a tal organização, já que eles não puderam ser identificados.




"Eu ouvi o barulho da roda no mastro - alguém estava a baixar a bandeira sármata no templo. Olhei pela janela e vi uma silhueta a mover-se no templo. Sem acender a luz, peguei na minha arma e silenciosamente saí de casa. Mas quando avancei em direção ao templo, outro indivíduo que estava escondido atrás da garagem atingiu-me com um pau na mão direita e na cabeça. Consegui disparar para o ar e ambos os agressores fugiram por cima da cerca. Trinta minutos depois o Lupus e o Rufus (também sacerdotes do futuro templo) vieram a minha casa. A minha esposa pôs-me ligaduras e os meus amigos levaram-me ao hospital", disse Corvus.


A cobertura do altar fora pixada com a cruz ortodoxa, a bandeira do templo fora rasgada e outras coisas mais foram feitas no templo e na casa do sacerdote. Em entrevista, Corvus afirmou que desde o ataque não houve mais incidentes de intolerância. Não é a primeira vez que ataques como estes acontecem na Ucrânia e na Rússia. Em Poltava (cidade onde o templo está sendo construído), pelo menos dois ataques a santuários pagãos aconteceram nos últimos 10 anos. O sacerdote ainda afirma que os ataques são originados por radicais ortodoxos, que não toleram o crescimento da comunidade neopagã no país.

Cães de guarda, vigias armados e aparelhos de segurança foram colocados no templo que deve retomar a construção neste mês. A construção também recebe doações de instituições e de pagãos de todo o mundo. Segundo o sacerdote, se tudo der certo, o templo deve ser entregue no festival de Saturnália do próximo ano.

Texto de Douglas Phoenix
Fontes consultadas: Nova RomaGladioPatheus

1 comentários:

Elton Sipião O Anjo das Letras. disse...

A intolerância religiosa é lamentável,isso demonstra o quanto esses intolerantes são almas doentes e que precisam de ajuda psiquiátrica.Toda crença deve ser respeitada assim como os seus respectivos adeptos,a concórdia e a tolerância religiosa deve ou deveria vigorar como uma das leis máximas do amor humano na alma de todas as pessoas. Esses radicais ortodoxos não vêem que estão desobedecendo uma das duas leis máximas do seu mestre que é a de amar o seu próximo como a si mesmo?Jesus Cristo era contra todo tipo de violência, ainda mais a gratuita como é o caso dessa descrita no post acima. Que a Deusa-Mãe proteja os irmãos que estão a frente deste Sagrado templo do Deus Júpiter. Ave Gaya.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hostgator Discount Code
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...