quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Caminhando entre as Deusas: A Esfinge





Me chamaram de monstro
Disseram que eu era feia e esquisita
Uma aberração
No entanto, o que eu guardo
São segredos da sabedoria
Mistérios antigos
Conhecimento 
E de certa forma, poder!
Me chamo Esfinge, Guardiã dos Mistérios
Meu dever é impedir a passagem dos impróprios
Portanto, se quiseres Saber
Aos meus desafios terás que responder.
Talvez, por isso me chamem de monstro
Pois, sou um monstro 
Para todos aqueles
Que pensam que podem passar por meus portões
Sem pagar um preço.
Mostre-me o seu valor
E te darei passagem
Conheça-me tal qual sou
Abrace-me
Pois, eu faço parte!


A Esfinge não é necessariamente uma deusa, mas ela é considerada a guardiã dos mistérios e iniciações. No Egito foi associada muitas vezes como uma outra face da Deusa Hator, que guardava os mistérios do nascimento e da morte, além disso a Esfinge simboliza o Nilo e suas estações e, de certa forma, a riqueza do Egito; na Grécia foi associada com um monstro.

As Esfinges do Egito guardavam os horizontes do Sol nascente e poente. Na Grécia, ela lançava desafios, como o de Édipo e devorava e destruía os que não conseguiam decifrá-lo.

A Esfinge possui cabeça e busto de mulher, corpo de cão, patas de leão, asas de águia e cauda de serpente. É uma figura que assusta, assim como todo novo conhecimento de início pode ser assustador.

As pessoas que estiverem sentindo sua presença, devem parar e ouvir qual o desafio que ela está propondo agora. O caminho do nosso desenvolvimento estará cercado por esses desafios, e a Esfinge só deixará passar aqueles que forem dignos do próximo nível de sabedoria.

Ela nos leva a questionar como estamos lidando com os desafios de nossas vidas. Simplesmente desistimos e estagnamos ou lutamos e perseveramos até descobrir a chave para a sabedoria?

Ao sermos desafiados precisamos lembrar que estamos recebendo uma oportunidade de progredir, de melhorar. Enfrentá-lo ou não é uma escolha nossa. E além do mais, existe também a escolha de como vamos enfrentá-lo: bater em ponta de faca ou pensar em quais maneiras podemos decifrá-lo. Ou seja, você será egípcio ou grego ao se defrontar com a Esfinge? Irá olhar para ela como guardiã ou como monstro?

De certo modo, o fato é que para sermos Iniciados nos Mistérios da Sabedoria teremos de enfrentá-la mais cedo ou mais tarde. Estamos chegando ao fim de 2011 e vale a pena pensar e refletir sobre o que se foi vivenciado esse ano. 2012 vem aí. Disseram que era o fim do mundo. O início de uma nova Era. Quais os novos desafios que teremos que enfrentar? 

Por isso, fica a dica: Abrace seu desafio. Dance com ele. Enfrente-o. Ou então, serás devorado.

Beijocas estaladas no coração de todos!

1 comentários:

larissa barbie disse...

bom eu adoorei tudo o que vc escreveu ppois eu queo ser arqueologa , mas eu agradeceria muito se voce postace como fazer uma maquete do egito ela tem que ter papiros 1 esfinge,piramides,nilo,muias,e sarcofagos,desde já agradeco...bjsss a e por que esse blog se chama asim????só uma pergunta,kkkk.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hostgator Discount Code
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...